Novos embargos com subsídios da AEHCPA podem gerar reviravolta na decisão do STF

0
233

Após nova e intensa articulação da Associação dos Enfermeiros do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (AEHCPA), foram protocolados na tarde desta quarta-feira (10) no Supremo Tribunal Federal (STF) novos embargos de declaração ao Tema 709, iniciativa que pode gerar uma reviravolta no caso.

O documento pede à Corte que adie a data de início da vigência da obrigatoriedade ao aposentado especial na saúde para que decida entre o recebimento do benefício previdenciário ou a continuidade no exercício da atividade. O documento foi apresentado pelo Dr. Fernando Gonçalves Dias, advogado previdenciário e autor do Tema 709, após inúmeros contatos e acolhendo subsídios da assessoria jurídica da AEHCPA, através da Bedin Advocacia.

Na segunda-feira, o procurador-geral da República Augusto Aras opôs embargos de declaração (recurso) para que o STF module a decisão em relação aos profissionais da área enquanto durar a situação de emergência sanitária decorrente da pandemia por Covid-19. Esses novos embargos ampliam o pedido da PGR, pois solicitam que a revisão valha para todos os aposentados especiais que atuam no enfrentamento à Covid, por exemplo, trabalhadores que produzem e transportam oxigênio, seguranças e equipes de limpeza dos hospitais, entre outros.

O ministro relator do Dias Toffoli deve analisar e decidir sobre os embargos dos embargos até a próxima semana. Confira no link da nossa bio os subsídios enviados pela assessoria jurídica da AEHCPA ao autor do Tema 709.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui